Dungey desequilibra e EUA é campeão mais uma vez do Mx das Nacões

MX DAS NAÇÕES
27/09/10

Em Denver, seleção americana chega ao quarto título consecutivo no Motocross das Nações


Chegou ao fim a 64ª edição do Motocross das Nações. O desfecho foi o que provavelmente a maioria esperava, afinal,

Não faltaram beldades durante a 64ª edição do MX das Nações

correndo em casa, a seleção americana seria difícil de ser batida. E, realmente eles provaram, uma vez mais, que são os mais rápidos do planeta. Com um desempenho perfeito de Ryan Dungey (o piloto Suzuki venceu as suas duas baterias) e ainda um segundo lugar de Andrew Short na bateria final, a equipe dos Estados Unidos chegou ao seu quarto título consecutivo, 21º da história do país.

A seleção da Bélgica conquistou mais uma vez a segunda posição. Apesar de ter sido outra vez derrotados pelos americanos, os belgas ficaram com a vitória na classe Open com Clement Desalle.

Os alemães fecharam o pódio com o terceiro posto graças a um inspirado Roczen. O alemãozinho deu a seleção alemã ficou a terceira posição geral e ainda garantiu a vitória entre os pilotos da classe MX2. Saiba todos os detalhes das três baterias a seguir:

1ª bateria (MX1 + MX2)

Ryan Dungey venceu as duas baterias e chegou ao seu segundo título consecutivo no Motocross das Nações


Como era previsto desde o início do fim de semana, os atuais campeões do AMA Motocross e do Mundial, Ryan Dungey e

Cairoli bem que tentou acompanhar o piloto da casa Ryan Dungey, mas no fim da bateria teve de contentar-se com o segundo posto

Antonio Cairoli, dominaram a primeira corrida do domingo em Thunder Valley, Colorado. Quem começou a prova na frente foi o espanhol Jonathan Barragan, porém, o piloto da casa Ryan Dungey não demorou para roubar a liderança. O italiano Cairoli venho junto com Dungey e assumiu a segunda posição.

Com os dois maiores nomes do Motocross Mundial nas primeiras posições, a expectativa era que houvesse um duelo emocionante. Contudo, empurrado pela enorme torcida, Dungey nunca permitiu que Cairoli o ameaçasse diretamente e com um vantagem de pouco mais de 5 segundos,  levou a primeira bateria e deixou os Estados Unidos na primeira posição. Cairoli terminou logo atrás em segundo.

Um pouco mais distante, o australiano Brett Metcalfe voltou a andar bem e, assim como ontem, esteve sempre entre os líderes da bateria. Metcalfe, terceiro colocado na temporada do AMA Motocross de 2010, foi o terceiro a frente de Barragan, que depois de liderar as duas primeiras voltas, acabou na quarta posição.

O forte time francês ficou em quinto lugar com o piloto Gautier Paulin. Atrás de Paulin terminou Ken Roczen, que, sem dúvida alguma, teve a atuação mais incrível nesta bateria. Depois de largar na 37ª posição, o alemão voou na pista americana e contra as potentes 450 cc, conseguiu um excepcional sexto lugar.

O americano Trey Canard foi apenas o 12º colocado. O atleta da Honda acabou se enroscando na largada com Zach Osborne e depois e perder um bom tempo retornou a disputa na última posição. Os brasileiros Anderson Cidade (MX1) e Pipo Castro (MX2) terminaram em 34º e 35 º respectivamente.

Resultado


PS Piloto País Equipe Tempo
1 Ryan Dungey Estados Unidos Suzuki 35:56:436
2 Antonio Cairoli Itália KTM + 5 seg
3 Brett Metcalfe Austrália Honda + 22 seg
4 Jonathan Barragan Espanha Kawasaki + 25 seg
5 Gautier Paulin França Yamaha + 32 seg
6 Ken Roczen Alemanha Suzuki + 39 seg
7 Steve Ramon Bélgica Suzuki + 43 seg
8 Dean Wilson Inglaterra Kawasaki + 47 seg
9 Rui Gonçalves Portugal KTM + 1 min 15 seg
10 Tanel Leok Estonia Honda + 1 min 22 seg
11 Joshua Coppins Nova Zelândia Aprilia + 1 min 24 seg
12 Trey Canard Estados Unidos Honda + 1 min 24 seg
13 Jeremy Van Hirebeek Bélgica Kawasaki + 1 min 41 seg
14 Marcus Shiffer Alemanha Suzuki + 1 min 43 seg
15 Zach Osborne Porto Rico Yamaha + 2 min 04 seg
16 Matiss Karro Letônia Yamaha + 2 min 07 seg
17 Matthias Walkner Austria KTM + 2 min 15 seg
18 Dean Ferris Australia Honda + 2 min 15 seg
19 Harri Kullas Finlândia Yamaha + 1 volta
20 Alessandro Lupino Itália Yamaha + 1 volta



2ª bateria (Open + MX2)

Ben Townley surpreendeu durante a segunda bateria e venceu à frente de Kyle Regal (Porto Rico) e Ken Roczen (Alemanha)


No início da segunda bateria, o time americano parecia que iria disparar na liderança da competição, afinal, Andrew Short fez
Ken Roczen deu show e carregou a equipe alemã nas costas
uma largada perfeita e assumiu a liderança. Contudo, o piloto da Honda errou e acabou caindo várias posições. Quem aproveitou para assumir a liderança foi o neozelandês Ben Townley.Mas, outra vez Ken Roczen roubou a cena, o alemãozinho precisou de apenas três voltas para sair da quinta para a primeira posição (o detalhe é que ele fez isso de 250 cc). Desgastado da primeira bateria, Roczen não conseguiu se manter a frente e tomou o troco de Townley. O neozelandês agarrou a chance de vencer e conquistou a vitória inédita na segunda bateria.

Correndo pela seleção de Porto Rico, Kyle Regal também se aproveitou do cansaço de Roczen para tomar a segunda posição do melhor piloto da MX2 neste Nações. Ainda assim, Roczen vendeu caro o segundo lugar e por muito pouco não recuperou a vice-liderança na volta final.

Clement Desalle e Max Nagl fecharam os cinco primeiros da segunda bateria. Depois do ótimo desempenho no sábado, o brasileiro Jorge Balbi voltou a impressionar com uma brilhante 12ª posição. Para se ter uma ideia, o mineiro chegou a frente de Andrew Short, que foi o 13º. O outro brasileiro na prova foi o catarinense Pipo Castro, que fechou na 32º posição.

Com os resultados acumulados das duas primeiras baterias, a Alemanha alinhou na bateria decisiva com primeira posição temporária do MX das Nações.

Resultado

PS Piloto País Equipe Tempo
1 Ben Townley Nova Zelândia Honda 36min 11seg 627 mil
2 Kyle Regal Porto Rico Honda + 6 seg
3 Ken Roczen Alemanha Suzuki + 7 seg
4 Clement Desalle Bélgica Suzuki + 30 seg
5 Max Nagl Alemanha KTM + 37 seg
6 Dean Wilson Inglaterra Kawasaki + 41 seg
7 Trey Canard Estados Unidos Honda + 46 seg
8 Brad Anderson Inglaterra Honda + 58 seg
9 Manuel Monni Itália Yamaha + 1 min 20 seg
10 Jeremy Van Horebeek Bélgica Kawasaki + 1min 25 seg
11 Xavier Boog França Kawasaki + 1 min 30 seg
12 Jorge Balbi Brasil Kawasaki + 1 min 38 seg
13 Andrew Short Estados Unidos Honda + 1 min 41 seg
14 Zach Osborne Porto Rico Yamaha + 1 min 43 seg
15 Yoshitaka Atsuta Japão Suzuki + 1 min 49 seg
16 Arnaud Tonus Suiça Suzuki + 1min 50 seg
17 Kyle Keast Canadá Honda + 2 min 28 seg
18 Jay Marmont Austrália Yamaha + 1 volta
19 Harri Kullas Finlândia Yamaha + 1 volta
20 Mattis Karro Letônia Suzuki + 1 volta


3ª bateria (MX1 + Open)

Andrew Short teve problemas na primeira bateria da Open, porém, na segunda, terminou em segundo e ajudou o time americano a conquistar mais um título


Os Estados Unidos largaram precisando de um bom resultado para superar a seleção alemã na terceira e decisiva bateria. E os anfitriões e atuais campeões

Balbi foi o grande destaque da seleção brasileira. O mineiro teve duas atuações perfeitas

começaram muito bem, já que Short disparou na frente escoltado por seu companheiro de equipe Ryan Dungey.

O piloto Honda manteve-se à frente nas primeiras voltas, mas acabou sendo superado por Dungey, que depois de assumir a liderança, passeou em Thunder Valley para fechar o dia com 100% de aproveitamento e duas vitórias.

Short também perdeu o segundo posto para Ben Townley, porém, o neozelandês acabou deixando a bateria com dores na perna esquerda. Sem Townley, a festa americana ficou completa, com a dobradinha da equipe na bateria final, o quarto titulo consecutivo no MX das Nações e o 21º da história da competição.

Com a terceira posição de Clement Desalle na bateria final, outra vez a Bélgica ficou com um degrau no pódio. O time belga somou ao todo 30 pontos, oito a mais que os pilotos da casa e terminou o Nações 2010 na segunda posição.

Mais apagado em sua segunda bateria, Antonio Cairoli foi apenas o quarto colocado na bateria final. Atrás do italiano terminou o australiano Brett Metcalfe em quinto. Balbi outra vez foi o melhor piloto brasileiro com a 17ª posição. Anderson Cidade fechou sua participação com um 28º lugar.

Graças a um inspirado Roczen, a seleção alemã ficou com a terceira posição geral e garantiu um degrau no pódio.

Resultado

PS Piloto País Equipe Tempo
1 Ryan Dungey Estados Unidos Suzuki 36 min 41 seg 709 mil
2 Andrew Short Estados Unidos Honda + 10 seg
3 Clement Desalle Bélgica Suzuki + 17 seg
4 Antonio Cairoli Itália KTM + 22 seg
5 Brett Metcalfe Austrália Honda + 27 seg
6 Steve Ramon Bélgica Suzuki + 29 seg
7 Xavier Boog França Kawasaki + 31 seg
8 Arnaud Tonus Suiça Suzuki + 33 seg
9 Gautier Paulin França Yamaha + 58 seg
10 Jay Marmont Austrália Yamaha + 1 min 05 seg
11 Brad Anderson Inglaterra Honda + 1 min 08 seg
12 Jake Nicholls Inglaterra KTM + 1 min 18 seg
13 Rui Gonçalves Portugal KTM + 1 min 33 seg
14 Joshua Coppins Nova Zelândia Aprilia + 1 min 36 seg
15 Manuel Monni Itália Itália + 1 min 37 seg
16 Marcus Shiffer Alemanha Suzuki + 1 min 38 seg
17 Jorge Balbi Brasil Kawasaki + 1 min 49 seg
18 Matthias Walkner Austrália KTM + 1 min 51 seg
19 Yoshitaka Atsuta Japão Suzuki + 2 min 07 seg
20 Tanel Leok Espanha Honda + 2 min 16 seg


Resultado final por equipes:

PS Equipe Pontos
1 Estados Unidos  
2 Bélgica 30
3 Alemanha 44
4 Inglaterra 45
5 Itália 50
6 Austrália 54
7 França 71
8 Nova Zelândia 90
9 Portugal 94
10 Porto Rico 99
11 Suiça 102
12 Austria 109
13 Espanha 115
14 Finlândia 116
15 Estônia 118
16 Canadá 119
17 Letônia 121
18 Brasil 123
19 Japão 128
20 Irlanda 142


 

 







Notícias Relacionadas
Eduardo Lima, Fabio Santos e Ramyller, s...
Grã-Bretanha, Atterley BACIA será a sede...
Jean Ramos e Fabio Santos falam de seus ...
Três vezes França, sai na frente como gr...
Contagem regressiva faz pilotos intensif...
Motocross das Nações 2016: time brasilei...
MXoN: Correndo em casa, França defende o...
MXoN: O que esperar do Motocross das Naç...
MXoN: Team Brasil se instala e faz prime...
França vence o Nações 2014...
 
Mais Lidas
Equipe americana apresenta uniforme que ...
História do Brasil no Motocross das Naçõ...
Monster Energy Motocross of Nations 2011...
Equipe brasileira do MX das Nações tem p...
Balbi põe Brasil de novo na final do Mot...
Equipe brasileira evolui no segundo dia ...
Dungey desequilibra e EUA é campeão mais...
Pilotos de Team Brasil disputam o campeo...
Sexta-feira agitada no Motocross das Naç...
Estados Unidos vence e mantém a hegemoni...






MOTOPRESS
PHONE - 55 11 9 83816355
Desde 2001 - 2017 ® Point Comunicação