Não existem mais invictos no Brasileiro de Motocross. Saiba tudo o que rolou na etapa Mineira.

BRASILEIRO MX
05/06/07

Texto: Cauê Aguiar/ Fotos: Cesar Araujo


O Campeonato Brasileiro de Motocross, chegou a sua metade neste final de semana, na cidade de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte.

A pista de santa Luzia, é uma das mais técnicas da temporada.

O Mega Space, local que recebe a prova pelo terceiro ano consecutivo, lotou para acompanhar as seis categorias em disputa.

Esta quarta etapa foi marcada pela ausência de vários pilotos importantes, que ficaram de fora por contusões, entre eles, Leandro Silva que liderava a MX2, Lucas Moraes, Kristofer Florenzano e Jorge Balbi que esta competindo nos Estado Unidos, e teve problemas para embarcar.

No domingo a ameaça de chuva era grande, mas o sol permaneceu por quase todo o dia escondido por algumas nuvens, e apenas uma garoa fina caiu em alguns momentos.
A técnica pista foi palco de grandes disputas, com destaque para a briga entre os dois paranaenses, Jean Ramos e Rafael Faria, que só foi decida na bandeirada, com uma vantagem quase que insignificante para Faria, por apenas 0s042 milésimos.

Click abaixo para ver galerias:

Treino Livre

Treino Cronometrado:

Baterias:

Assista também na ESPN Brasil, a terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, nesta quarta feira a partir das 20:00 horas. ( Confira matéria feita pela equipe do MX racing sobre a Etapa de Carlos Barbosa Click aqui)

Confira abaixo tudo o que rolou nas seis provas disputadas:


A primeira bateria a alinhar foi a MX3, mas antes da largada aconteceu a abertura oficial do evento, onde foi respeitado um minuto de silêncio em respeito ao piloto Daniel Guelman.

Chumbinho largou na frente, e não teve problemas para vencer sua terceira etapa consectiva.

E quando caiu o gate o que se viu foi mais uma vitória fácil, do piloto ProTork Milton Becker o Chumbinho.

O atual campeão da MX3 largou na frente e desde o ínicio da primeira volta começou a abrir vantagem do segundo colocado, que no começo era Alexandro Martin, seguido por Tunico Miranda, Lê Dias na quarta posição, Adilson Araújo e completando os seis primeiros Nico Rocha.

Quando Chumbo completou a segunda volta já tinha uma grande diferença para o segundo colocado, quem também se destacava no ínicio era Nico Rocha que de sexto já aparecia na terceira posição, e encostava em Alexandro Martins, mas algumas curvas e Nico era o novo segundo colocado.

Enquanto os três primeiros andavam separados por alguns segundos, na quarta posição Lê Dias segurava um pelotão atrás dele de mais quatro pilotos, aos poucos Lê foi sendo ultrapassado, o primeiro a ganhar a posição foi Tunico, que com um bom ritmo começou a descontar a diferença que o separava de Alexandro, pouco antes da metade da bateria, o piloto da casa roubou a posição de Alexandro, que ainda tentou acompanha-lo, mas sem oferecer riscos.

No final mais uma vitória bem tranqüila para Chumbinho, que já soma três em quatro corridas, segunda posição Nico Rocha, que cruzou a linha de chegada também com uma grande distância para o terceiro colocado, o mineiro Tunico Miranda, Alexandro que largou na segunda posição foi o quarto, e Mario Lucio, depois de uma largada ruim, fez uma ótima prova e recuperou-se até o quinto posto.

Na foto cima Nico Rocha, que conquistou a segunda posição na MX3, aqui Tunico Miranda que correu em casa e conseguiu seu melhor resultado na temporada,um honroso terceiro lugar.

Chumbinho:" A corrida foi tranquila, fiz uma boa largada, a equipe ProTork vem fazendo um excelente trabalho, esperamos somar pontos importantes nas demais etapas. Estamos com uma boa vantagem, mas isso não quer dizer que agente não vá ter que trabalhar, vamos trabalhar ainda mais, porque os outros também estão trabalhando".


A MX2 tinha a ausência de dois nomes importantes, Leandro Silva e Lucas Morais, mas mesmo assim foi uma das baterias mais empolgantes do dia, Wellington Garcia fez excelente largada e assumiu a liderança, colado nele Marcelo Lima o Ratinho era o segundo, mas ainda na primeira volta o piloto Yamaha foi pra cima e conseguiu a liderança, na terceira posição aparecia Antonio Miranda, Rodrigo Selhorst e Paulinho Stédile, Thales era o sexto e Swian o sétimo.

Mas as atenções estavam voltadas mesmo para os dois primeiros, Wellington e Reatinho trocaram de posições algumas vezes no ínicio da prova, e imprimiam um ritmo alucinante, enquanto isso Rodrigo passou Antonio Miranda, e assumiu a terceira posição, mas atrás deles Swian passou Thales e Paulinho, que acabou caindo e ficou de fora da briga.

A briga seguia acirrada, em alguns momentos Ratinho conseguia uma pequena folga, mas Wellington se aproximava novamente, na metade da bateria o piloto Honda conseguiu a ultrapassagem, mas Ratinho em uma manobra muito arrojada deu o troco em um dos descidões. Já no final da prova Wellington partiu definitivamente para o ataque, e ganhou mais uma vez a posição do piloto da Yamaha, que já dava sinais de cansaço, o piloto Honda conseguiu uma pequena vantagem, suficiente para cruzar a linha de chegada em primeiro.

Ratinho que tentou de tudo para vencer a prova, acabou em segundo com uma diferença enorme para o terceiro colocado Rodrigo Selhorst, que também tinha uma boa distância para

Ratinho e Wellington disputaram por boa parte da bateria, mas no final o goiano levou a melhor, Ratinho com a segunda posição ainda mantém boas chances no campeonato.

Antonio Miranda, que foi o último a não tomar volta dos líderes, na quinta posição fechando o podium, Swian Zanoni que vem fazendo uma excelente temporada e chega pela segunda vez consecutiva entre os cinco primeiros, Thales que andou a bateria inteira na sexta posição, no final acabou caindo e perdeu a sexta posição para Tiago Brinate.

Rodrigo Selhorst foi o terceiro colocado, sua melhor participação neste ano.

Wellington: " É bem diferente quando você anda sózinho na frente, assim como foi, sempre da uma emoção a mais pro público, e com certeza pros pilotos também. A pista esta muito esburacada, muitas vezes agente acaba errando, mas no fim deu tudo certo e eu consegui vencer."

Ratinho: " A corrida foi bem emocionante, eu consegui largar muito bem, andei forte no começo da bateria, consegui liderar grande parte da prova, e do meio pro fim, acabei cansando um pouco perdi um pouco o ritmo, o Wellington acabou me passando, mas esta todo mundo de parabéns, eu achei que a pista estava bastante dificíl, e preciso treinar um pouco mais, queria agradecer primeiramente a Deus, meus patrocinadores, minha família e todos que vem me ajudando."

Rodrigo Selhorst: " Infelizmente eu não larguei bem, vim no bolo de trás, na terceira ou quarta volta eu consegui chegar em terceiro,e ai consegui permanecer até o final. A pista estava bastante dificíl, mas é bom pista assim que da para ver o nivel dos pilotos, queria agradecer a todos os meus patrocinadores, agradecer as pessoas que estão sempre do meu lado, meu pai, minha mãe, minha irmã, minha filha e meus mecânicos".

As 65cc alinhou com um dos únicos pilotos invctos até então nesta temporada, mas quem surpreendeu no ínicio foi Anderson Amaral, que fez uma excelente largada e pulou na frente.

 

Em segundo vinha Rodrigo Riffel, Gustavo Roratto era o terceiro, mas o líder do campeonato queria continuar inivicto, e ainda na primeira volta passou Rodrigo, que tinha por perto também a presença de Eduardo Rudnick, Marcos Holtman e Kaio Miranda.

Com seis minutos de prova, Roratto conseguu a ultrapassagem sobre Anderson, enquanto isso quem vinha passando um a um era Kaio miranda, que superou Marcos Holtman e Eduardo Rudnick, e já aparecia na quarta posição.

O paulista estava andando muito bem e começou a pressionar Rodrigo, que pressionava Anderson, com a pressão os dois acabaram superando Anderson que caiu para quarta posição, o líder nesse momento já tinha alguma vantagem, que foi por aguá abaixo quando ele acabou errando e caiu na curva da largada, com isso Roratto voltou na sexta posição, e tentando se recuperar acabou levando outro tombo depois do pulo da chegada, e teve que ser atendido pelos médicos, mesmo perdendo algumas voltas, o piloto voltou pra pista para completar a corrida, e ser muito aplaudido pelos mineiros.

Com o tombo de Roratto, Rodrigo assumiu a liderança, mas não durou muito tempo porque, Kaio Miranda roubou a liderança, abriu vantagem para comemorar sua primeira vitória na categoria, Rodrigo foi o segundo, Anderson Amaral fez excelente corrida e fechou na terceira posição, Marcos Holtman acabou em quarto, e no finalzinho Eduardo Rudnick caiu e perdeu a quinta posição, para seu companheirode equipe Endrewns Armstrong.

Na foto acima, Kaio Mianda que vem mostrando uma grande evolução, e nesta etapa chegou a sua primeira vitória na 65cc, Rodrigo Riffel também fez excelente prova e agora é vice líder da temporada.

Kaio Miranda: "A corrida foi muito boa, muito emocionante eu nunca tinha ganhado, e foi muito legal. A pista estava muito esburacada, e isso dificulta um pouco a pilotagem."

Anderson Amaral, se destacou nesta etapa, e depois de líderar algumas voltas, fechou na terceira posição.

Anderso Amaral:" Foi tudo muito bom, a pista estava gostosa, o que atrapalhou um pouco foi os buracos. Eu consegui largar em primeiro, agora prtendo treinar para na próxima tentar ganhar."

Rodrigo Riffel:" Eu larguei em terceiro, consegui passar pra segundo, quando o Gustavo caiu, eu passei ele, depois minha moto começou a falhar e o Kaio me passou, e foi assim até o final da prova."

A 85 cc largou com favoritismo total do piloto Honda Hector Assunção, que no treino cronometrado tinha marcadoa melhor volta, 3,5 segundos a frente do segundo colocado.

 

Mas quando caiu o gate, Marçal Muller aparceu na primeira posição, Gustavo Takahashi era o segundo, seguido por Rodrigo Lama e Hector Assunção.

Com um começo de prova arrasador, na metade da segunda volta, Hector já era o líder da bateria, e Takahashi aparecia em segundo depóis de ultrapassar Marçal, os quatro primeiros abriam bastante em relação ao quinto colocado Douglas Santos.

Enquanto Hector ia abrindo na liderança, Takahashi acabou levando uma queda impressionante, e Marçal que vinha logo atrás não conseguiu desviar e foi junto pro chão, o piloto Honda conseguiu se levantar e voltar para prova na quarta posição, pior pra Marçal que sentiu o ombro, tentou voltar mas não conseguiu. Com a queda quem se deu bem foi Rodrigo Lama que assumiu a segunda posição.

Douglas Santos que era o terceiro acabou levando um tombo e desistiu da prova, Takahashi ganhou a posição e voltou a ser terceiro.

Quando tudo parecia definido, Hector acabou caindo no mesmo local que seu companheiro de equipe havia caído, mas com a grande vantagem que tinha, conseguiu se levantar ainda na primeira posição, para vencer sua terceira prova consecutiva, e assumir a liderança do campeonato.

Hector segue dominando a 85cc, e mesmo depois de uma forte queda, venceu a prova. Rodrigo Lama fez sua melhor prova deste ano e conquistou a segunda posição.

Rodrigo Lama conquistou seu melhor resultado na categoria 85cc, e confirmou a segunda posição, Takahashi mesmo depois da forte queda e com as costas queimada fechou na terceira posição, na quarta uma briga que durou até a bandeirada, Gabriel Zenni segurou de todas as formas o ataque de Everaldo Filho, e conquistou a quarta posição, Everaldo completou o pódium.

Gustavo Takahashi garantiu o terceiro lugar, mesmo depois de cair, e sofrer algumas queimaduras no braço.

Hector: " Acho que com esse resultado eu consegui chegar na liderança do campeonato, a prova foi muito, eu não consegui ter uma boa largada, mas passei todo mundo, depois acabei caindo, me desconcentrei e apesar de não conseguir andar muito bem acabei vencendo, e estou muito feliz."

Rodrigo Lama: " Eu larguei muito bem, fui atrás dos primeiros, acabei perdendo um pouco o braço, mas graças a Deus consegui o segundo lugar."

Gustavo Takahashi:" Eu acabei caindo junto com o Muller, queimei o braço, e foi dificíl recuperar, estava sentindo muita dor, mas graças a Deus consegui ficar em terceiro."

A penúltima bateria do dia foi a MXjr, que sem dúvidas foi a mais emocionante, e levantou as quase 12mil pessoas que compareceram para acompanhar esta quarta etapa.

 

Gustavo Amaral foi o mais rápido na largada, Dudu era o segundo, Ariel Muller o terceiro, Jean tinha a quarta posição, e Rafael Faria a quinta.

Quando os pilotos completaram a primeira volta, Jean já aparecia em segundo e trazia com ele Rafael Faria na terceira posição, Jean foi pra cima de Gustavo, e tomou a liderança, mas em seguida gustavo deu o troco e voltou a primeira posição, mas algumas curvas depois Jean passou definitivamente Gustavo para assumir a ponta, em seguida foi a vez Rafael passar e tomar o troco, mas como Jean, Rafael conseguiu novamente a ultrapassagem para ser o segundo.

Os dois então começaram uma corrida particular, que durou a prova interira, com um ritmo bem assima dos demais abriram em relação ao terceiro colocado, Dudu que ganhou a posição após Gustavo cair na curva que dava para a reta da largada. Quem também se aproveitou do tombo, foi Kaian Teixeira, que depois de uma largada ruim, acelerou forte e ainda no começo já aparecia na quarta posição.

Lá na frente Jean liderava, sempre com a sombra de Faria na sua cola, quando o líder recebeu placa de última volta, Rafael resolveu partir para o ataque, e em uma das maiores descidas da pista, fez uma manobra agressiva, e chegou até a tocar Jean para assumir a ponta, duas curvas depois foi a vez de Jean bater na moto de Faria para retomar a ponta, e na última curva Rafael veio para o tudo ou nada, colocou por dentro, e acelerou para cruzar a linha de chegada 0s042 milésimos a frente de Jean, que perdeu a invencibilidade em uma prova memorável.

Rafael Faria e Jean Ramos, proporcionaram a melhor briga do final de semana, os doi trocaram de posições por quatro vezes na última volta, e deixou as arquibancadas de pé. Final vitória de Rafael por 0s042milésimos.

Na terceira posição chegou Dudu, que fez uma ótima prova e andou a bateria interira na terceira posição, Kaian o terceiro paranaense a ir para o pódium ficou em quarto, e fechando os cinco primeiros Gabriel Genil, que teve uma prova bastante consistente subiu ao pódium pela primeira vez na temporada.

Rafael Faria:" Eu larguei junto com o Jean, ele veio passando os adversários, e eu aproveitei o vacu dele também vim passando, até que nós ficamos sózinhos, eu consegui passar ele, ele veio e me passou de novo. Foi uma grande corrida."

Jean Ramos:" Agente teve o choque ali no finalzinho, e na última curva acabei errando o traçado mais rápido, ele pois por dentro e acabou vencendo por 0s042 milésimos, parabéns pra ele, vamos trabalhar mais para a próxima, pra ser campeão por que eu estou aqui é para ser campeão não para ganhar prova."

Dudu:" Eu fiz uma largada boa, só que eu não estava com uma velocidade muito boa na pista, o Jean acabou abrindo no começo. E como a pista estava muito esburacada, exigindo muito, achei melhor controlar para schegar em terceiro que é uma excelente posição."

 


Após a chegada Faria jogou a moto no chão e comemorou muito a linda vitória, os dois piltos se abraçaram mostrando que a briga é apenas dentro da pista.

Após o show da MXjr, foi a vez da principal categoria alinhar no gate a MX1.

O mineiro Antonio Miranda que já tinha feito uma excelente corrida na MX2, largou na frente, seguido por Roosevelt, Pipo, Ratinho e Fabio Andolhe.

Marronzinho venceu, e com a quarta posição de Wellington, reassumiu a liderança do campeonato.

Wellington que era um dos favoritos, acabou caindo na segunda curva, e teve que saír de último, e fazer uma prova de recuperação.

Quando completaram a primeira volta Roosevelt pulou lado a lado com Antonio, os dois se tocaram, e o mineiro acabou deixando a moto morrer.

Ratinho fez uma prova muito consistente , e foi terceiro na MX1. Na foto abaixo Roosevelt Assunção que voltou a andar bem, e liderou boa parte da bateria, mas no final ficou com a segunda posição.

Com quatro minutos, Roosevelt tinha a liderança, Ratinho era o segundo, Marronzinho que tinha largado fora dos cinco primeiros, já aparecia na terceira posição, Rodrigo Selhorst era o quarto e Fábio Andolhe o quinto.

Na primeira metade da prova, o líder conseguiu abrir uma pequena vantagem, enquanto Ratinho era ultrapassado por Marronzinho, mas atrás na quarta posição, Rodrigo Selhorst tinha um bom ritmo e abria do quinto colocado , que nessa altura já era o piloto Honda Wellington Garcia.

Roosevelt se manteve por quase toda a prova na liderança , mas Marronzinho esperou os instantes finais para atacar, e aos 26 minutos assumiu a ponta da bateria para vencer sua segunda prova, e reassumir a liderança do campeonato.Roosevelt mostrou uma grande evolução em relação a prova passada, fechou na segunda posição e promete brigar por vitórias na metade final da competição.

Ratinho fez uma prova consistente e andou sózinho em terceiro, Rodrigo andou bem mas no final não pode conter o goiano Wellington, que depois de uma bela recuperação fechou em quarto, Rodrigo completou os cinco primeiros.

Pipo que depois de largar bem, acabou caindo nas costelas, mas se recuperou para completar a prova em sexto.


Marronzinho:" Felicidade dupla, eu já estava contente desde ontem de manhã, quando meu filhão nasceu seis horas da manhã de sábado. E quando eu fiquei sabendo, eu falei que ia ganhar pra ele, nas primeiras voltas não estava tão forte, estava meio perdido mas da terceira em diante comecei a me achar, ai consegui ganhar, foi maravilhoso até mesmo porque o Wellington ficou mais para atrás ficou em quarto. Agora assumi a liderança, e pensar em continuar treinando para ser campeão."

Roosevelt:" A cada etapa eu estou treinando mais, estou batalhando bastante, na etapa de Carlos Barbosa para esta, eu treiniei todos os dias, sem final de semana sem nada, e eu fico muito contente com minha evolução, porque eu tinha feito sexto em uma etapa, décimo na outra, daí eu melhorei consegui um quarto lugar, e nessa consegui a segunda posição. Eu cansi um pouco no final, mais é continuar neste caminho porque esta dando certo".

Ratinho: " A corrida foi bem legal, eu consegui largar bem, no começo eu tentei pressiona o Roosevelt, só que eu não estava conseguindo chegar, então eu preferi manter um ritmo para chegar bem, e no final conquistei a terceira posição".

O brasileiro chegou a sua metade com baterias emocionantes, e o campeonato volta a se realizar, na quinta etapa em, Itupeva, interior de São Paulo, no km 72 da rodovia dos Bandeirantes, em São Paulo, nos dias 23 e 24 de junho.

 

 

 

 

 

 

 








Notícias Relacionadas
MX2 Junior entrará na disputa da 3ª etap...
3ª etapa será a penúltima rodada para ca...
Campano vence em SC e é líder na MX1 no ...
Confira a programação da 2ª etapa do ...
Santa Catarina volta a receber Brasileir...
Dudu vence 1ª bateria da MX1 no Brasilei...
Confira detalhes sobre as categorias em ...
Brasileiro de Motocross anuncia patrocin...
Abertura do Brasileiro de Motocross será...
Brasileiro de Motocross PRÓ terá mudança...
 
Mais Lidas
A sétima etapa do Campeonato Brasileiro ...
Brasileiro MX - Canelinha terá big jump ...
Scott Simon da vitória a equipe Pro Tork...
João Paulino “Marronzinho” chega em quin...
Jorge Balbi Jr. vence a MX1 em Siqueira ...
Veja matéria completa da final do Brasil...
Motódromo de Carlos Barbosa vai receber ...
Americano Scott Simon é campeão brasilei...
Não existem mais invictos no Brasileiro ...
Estrangeiros dominam 5ª etapa do Brasile...






MOTOPRESS
PHONE - 55 11 9 83816355
Desde 2001 - 2017 ® Point Comunicação